Minas Gerais receberá R$ 16,6 milhões para combater Aedes Aegypti

Com a chegada do verão, o Governo Federal intensifica sua atuação contra o mosquito transmissor da Dengue, vírus Zika e febre Chikungunya. Para reforçar a prevenção, o Ministério da Saúde vai repassar  R$ 16,6 milhões para os 853 municípios de Minas Gerais.

 

O último Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), divulgado em novembro de 2016, apontou que 855 cidades encontram-se em situação de alerta e risco de surto de dengue, chikungunya e zika.

 

Minas Gerais possui sete municípios que estão em risco e outros 73 estão em alerta. Curvelo é a 35ª no ranking das cidades em que podem ocorrer o surto e possui índice de infestação de 2,1, o que representa a presença da larva do mosquito em dois de cada 100 imóveis pesquisados.

 

Além de Curvelo, outras cidades próximas, como Três Marias e Pompéu também aparecem na lista com índice de infestação de 2 e 1,9, respectivamente. De acordo com a padronização do Ministério da Saúde, o índice de infestação larvária recomendado para evitar epidemia é de até 1%.

 

O recurso deverá ser liberado aos municípios em duas etapas, sendo que a primeira parcela corresponde a R$ 10 milhões. Já o repasse da segunda parcela, no valor de R$ 6,6 milhões, está condicionado ao cumprimento de alguns critérios, cujas informações deverão ser consolidas pelas Secretarias Estaduais de Saúde e repassadas ao Ministério até o dia 30 de junho de 2017.

Compartilhe esta notícia nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Atenção! Os textos, fotos, artes e vídeos do Mais Completo estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em quaisquer outros veículos de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. Sinta-se a vontade para compartilhar nossos conteúdos em suas redes sociais!