Relatório final da CPI da Copasa será apresentado na Câmara de Curvelo

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instituída para investigar possíveis irregularidades cometidas pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) junto ao contrato firmado com a prefeitura de Curvelo, na região Central do Estado, apresenta nesta quinta-feira, dia 21, às 19h, o seu relatório final. Foram mais de 150 dias de trabalho que resultaram na coleta de provas, análise de documentos, visita técnicas e coleta de depoimentos de pessoas diretamente envolvidas com o assunto no município.

 

Historicamente, o assunto Copasa é alvo de reclamações entre a população curvelana. Moradores da cidade, que possui quase 80 mil habitantes, relatam falhas no abastecimento de água, baixa qualidade no recapeamento de vias que passam por obras e questionam os valores da taxa de esgoto.

 

Relatório final da CPI da Copasa

O relatório da CPI será apresentado em reunião na Câmara Municipal (Rua Guimarães Rosa, 680, bairro Bela Vista) e deve apontar irregularidades no que dizem respeito ao serviço prestado pela Copasa.

 

O documento deve mostrar os danos ao meio ambiente, à situação dos ribeirões Riacho Fundo e Santo Antônio – que sofrem com o despejo irregular de esgotos domésticos e os danos às vias públicas causados pelo recapeamento de má qualidade – feito por empresas terceirizadas da Copasa.

 

Entre os meses de julho e novembro, a CPI realizou visitas técnicas em municípios a Curvelo para verificar a realidade de cada cidade. Outro destaque foi às visitas feitas a Estação de Tratamento de Esgoto que, conforme relatado em audiências públicas, possuem um forte odor e são impactadas pelo transbordamento de águas polúidas, prejudicando o tratamento da água e os moradores residentes em bairros próximos as ETE’s.

 

Tarifa de esgoto

O relatório da CPI deve apresentar informações relativas à cobrança da tarifa de esgotos dos clientes mesmo com serviços sendo executados apenas parcialmente pela Copasa. Outros pontos que devem ser abordados dizem respeito à falta de investimento e o não cumprimento dos prazos de conclusão das obras destinadas aos serviços de abastecimento de água e tratamento de esgoto sanitário.

 

De acordo com o vereador e presidente da CPI, Luiz Paulo Guimarães (DEM), todo trabalho foi feito de forma séria, neutra e sempre buscando ouvir todos os lados envolvidos. “A CPI da Copasa exerceu um trabalho comprometido com a população curvelana e exigiu dedicação por parte dos membros da CPI, com colaboração de vários vereadores, para buscar informações e dados para chegarmos a um resultado que possa sinalizar melhorias e satisfação para todas as partes envolvidas, sobretudo os usuários dos serviços, ou seja a população curvelana.

 

A CPI da Copasa foi presidida pelo vereador Luiz Paulo Guimarães (DEM), autor do requerimento que motivou a criação do grupo de trabalho, teve como vice-presidente o vereador Julimar Marques (PROS) e como relator o vereador Edmilson Pexim (DEM).

Compartilhe esta notícia nas suas redes sociais!
error: Atenção! Os textos, fotos, artes e vídeos do Mais Completo estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em quaisquer outros veículos de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. Sinta-se a vontade para compartilhar nossos conteúdos em suas redes sociais!